Oxalá

É o primeiro Orixá a ser criado por Zâmbi no início dos tempos. Está associado ao ar, que já existia antes da criação da terra. Oxalá detém o Axé da criação de tudo que habita e existe na Terra. Oxalá representa tudo que é bom, a maturidade espiritual, a sabedoria o equilíbrio o próprio discernimento. Sincretizado como o Cristo Jesus. É o responsável pela paz, seu elemento, e pela tranquilidade entre os viventes. Dentro do panteão africano, é considerado o pai de todos os Orixás e de todos os seres vivos. Extremamente respeitado e venerado pelos mesmos, é o Pai sábio e austero, sensível e compreensível, pois não mostra sua força através da violência, mas na capacidade de provar que está correto pela argumentação. Oxalá é o irradiador do amor, da tolerância, da paciência, da fraternidade e da humildade em nível universal.

         Os filhos de Oxalá, portanto, são pessoas tranquilas, com tendência a calma, até mesmo em momentos mais difíceis, conseguem o respeito mesmo sem que se esforcem para obtê-lo. São amáveis e pensativos, mas nunca de maneira subserviente. São bastante articulados e resolvidos sabem argumentar bem, são reservados, porém em alguns casos se mostram orgulhosos de forma negativa. Seu defeito mais comum é a teimosia, será difícil convencê-los de que estão errados ou que existem outros caminhos para a resolução de um problema. Ranzinzas e às vezes pouco tolerantes com certo apresso pelo debate e pela argumentação.