Obaluaê

Orixá poderoso temido e respeitado, é ele quem domina o elemento das doenças e suas curas, está presente também na morte, que é a transição do corpo físico para o mundo espiritual. Em sua roupagem traz grande quantidade de búzios que representa riqueza e seu poder, além de serem objetos sagrados nos jogos de adivinhação. Sincretizado como São Lázaro, ou São Roque. Senhor da Banda de Salauim, Mestre das Almas. Obaluaiê traz consigo a energia do elemento Terra, e detém todos os seus segredos do Orum o do Aiê. Apesar de temido, é extremamente indispensável dentro dos terreiros; pois, apesar de estar ligado às doenças e mazelas que fulminam o corpo físico, também é ele que traz o bálsamo sagrado da cura tanto das doenças carnais, quanto das espirituais; portanto é um Orixá de muita atuação nos trabalhos realizados nos terreiros.  Porém, é importante que se saiba que Este Orixá não está associado a qualquer tipo de doença física. Não é ele que as traz para os encarnados. Toda doença traz consigo o peso das horas de culpa que todo espírito adquiriu por suas próprias mãos no passado de outras encarnações. Este Orixá está presente no momento que o encarnado está enfermo para que facilite o momento, a resignação e a busca pela cura. Traz consigo sua ferramenta o Xaxará que usa para limpar a terra de todas as doenças e pragas. Tem íntima ligação com a morte conhecendo todos os seus segredos. É confundido com outro Orixá de grandeza e poder semelhante; Omulu, que é quem faz a limpeza do corpo físico auxiliando o corpo etéreo a se desprender da matéria, da atual existência. Obaluaiê nos faz refletir sobre o real valor da vida humana e seus valores, do quanto a nossa vida e nossa matéria são frágeis, e de que o ser humano só dá valor às coisas quando as perde, como por exemplo, a saúde.

            Os filhos de Obaluaiê são irônicos, secos e diretos. Não são pessoas de levar desaforos para casa e nem de falar pelas costas. Odeiam fofocas e vulgaridades do gênero. A solidão é muito peculiar a essas pessoas, devido à sua própria personalidade. Não se sentem satisfeitos quando a vida corre normalmente, exagerando, muitas vezes, nesse tipo de comportamento.  São pessoas firmes e decididas, que lutam para conseguir seus objetivos. Geralmente, não sentem medo da morte, pois, no fundo de seu ser, compreendem que ela é apenas uma renovação. Os descendentes desse Orixá são muito independentes e têm a necessidade de crescer com suas próprias forças e recursos. Apresentam pouco brilho em seu rosto e um semblante sério, com raros momentos de descontração. Parece que eles carregam, sobre os ombros, todo o sofrimento do mundo. Adoram fazer caridade e aliviar o sofrimento das pessoas. Os filhos de Obaluaiê têm muita afinidade com filhos de Ogum e Oxóssi. Muitas dessas pessoas, devido à influência do seu Orixá, que comanda os Eguns (espíritos em evolução), podem ter experiências sobrenaturais que aparecem em suas faculdades mediúnicas como vidências e premonições.